Viver sempre com fé

Por fabiosaraiva

diego-casagrandeComo viver sem fé? Como não crer? Não estou falando de religião, igrejas, seitas. Estou falando de fé. Refiro-me à crença em uma “força maior” que nos acompanha, sobretudo nos momentos de fraqueza, insegurança e até desespero. A fé é individual e não precisa de prédios, ídolos, danças. Se isso ajudar o indivíduo na busca do sublime, da paz interior, melhor. Mas sentado na poltrona, de olhos fechados por alguns instantes, pode-se exercer a fé. É uma das formas como faço e creio que é possível a conexão com esta “força maior” que está no pensamento e no coração de cada um.

Meu amigo Dr. Fernando Lucchese, um dos maiores médicos já surgidos nesta terra, certa vez me contou que em toda a sua vida cuidando de corações, jamais viu alguém na hora da morte bater no peito e dizer orgulhoso que não acreditava em nada. “Na entrada do túnel escuro, todos têm fé”, disse-me ele. E eu presenciei isso de perto com um velho amigo de longa data. Ao longo de mais de uma década, não raro nas nossas conversas surgia a questão “Deus existe? Onde está?”. Eu sempre tive fé e sempre deixei isso claro. Mas não me pergunte detalhes de como age o homem lá em cima porque não sei. E tenho dúvidas sobre quem diz que sabe. Minha crença me leva a esta “força maior” e dela sempre tirei forças nos momentos mais difíceis. Lembro de muitos debates onde sempre ouvi de meu amigo que não acreditava em nada além do ser humano, capaz de evoluir como nenhum outro e capaz de atos incríveis de bondade. Pois meu amigo foi diagnosticado com câncer e vi aflorar a fé neste homem, fato que inclusive o fez encarar de cabeça erguida o sofrimento de seus últimos meses de vida. Creio que a vida dele ficou melhor, mais serena. Vi isso, até o momento em que ele entrou no tal “túnel escuro”.

Não há nada mais doloroso para o ser humano que a despedida. Saber que não mais falará com seus amores é dilacerante. Para quem sabe que está indo ou para quem fica sem os seus, é o maior dos desafios. Nestas horas e sempre, a fé é um remédio consolador dentro de cada um de nós. Não há nada criado pelo homem que passe sequer perto. E foi assim que a humanidade chegou até aqui, enfrentando as maiores provações. Quem tem fé nunca está sozinho. E antes que eu me esqueça, obrigado Senhor! E que Deus proteja a todos!

Diego Casagrande é jornalista profissional diplomado desde 1993. Apresenta os programas BandNews Porto Alegre 1a Edição, às 9h, e Ciranda da Cidade, na Band AM 640, às 14h. Escreve no Metro Jornal de Porto Alegre

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo