Governo bate recorde nos gastos com cartões

Por Tercio Braga

O dinheiro torrado em 2013 com cartões corporativos do governo federal ultrapassou os R$ 61 milhões e estabeleceu o novo recorde do mandato de Dilma Rousseff, segundo o Portal da Transparência. Como sempre campeã, a Presidência da República gastou R$ 18,6 milhões, mas 95% do total é mantido sob sigilo sob a alegação de “garantir a segurança”, por isso não são detalhados no Portal da Transparência.

Sem miséria

Se fosse ministério, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estaria em empate técnico com a Justiça. Gastaram mais de R$ 11 milhões cada.

2014 promete

Se a história se repetir, governo vai estourar os limites este ano. O ex-presidente Lula torrou R$ 80 milhões em 2010, ano da eleição de Dilma.

Pontuação máxima

Campeão de uso de cartão do governo foi o servidor Bruno Schettino com mais de R$ 105 mil gastos em churrascarias, pizzarias, flores etc.

Dinheiro vivo

Raul Mourão, outro servidor do governo, sacou
R$ 9.170 na boca de caixas eletrônicos, para despesas de “pequeno vulto”.

PSDB já ameaça retaliar Eduardo em Pernambuco

Caso Eduardo Campos lance candidato do PSB/Rede ao governo de São Paulo, nos bastidores, o PSDB ameaça retaliar com a candidatura do deputado tucano Daniel Coelho ao governo de Pernambuco. Bem votado para prefeito e opositor declarado de Eduardo Campos, Daniel Coelho é jovem, bom de discurso, tem ficha limpa e detesta a ideia de fazer parte da base de apoio do atual governador de Pernambuco.

Águas passadas

Lula tem mais que a questão “Rose” para manter-se calado: advertiu em 2008 que trabalhador deveria consumir para “não perder emprego”.

Além da vida

Ironia no slogan da Caixa no Twitter: “A vida exige que um banco vá além.” Mas não precisava exagerar no caso da poupança surrupiada.

#Desaforos

Antes de admitir sua aposentadoria, a deputada distrital Arlete Sampaio (PT-DF) já revelava impaciência com o eleitorado, nas redes sociais.

Ricas boquinhas

Dilma recebeu Michel Temer, segunda (13), com a lista dos cargos do PMDB. Como aquele ocupado por Sérgio Machado, apadrinhado de Renan Calheiros e agarrado à presidência da Transpetro há 11 anos.

O troco

Em pé de guerra com a presidenta Dilma, que lhe negou o sonhado Ministério da Integração, o senador Vital de Rêgo (PMDB) ameaça apoiar o senador tucano Cássio Cunha Lima ao governo da Paraíba.

Já era

Ademir Wiederkehr, da Contraf, entidade de “trabalhadores do ramo financeiro”, é contra devolver a “participação nos lucros” de servidores da Caixa, engordada com R$ 719 milhões surrupiados de poupadores.

Outras modalidades

Além de Nado Sincronizado com Lixo, na baía da Guanabara, o leitor Marcos G. Fraga sugere outras modalidades, nas Olimpíadas 2016: Saltos Orçamentários, Arremesso de Preço e Superfaturamento 4×100.

Cabeleira

Nem mesmo os amigos mais chegados do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) o poupam de críticas e ironias por usar jato da FAB para ir ao Recife dar um tapa no visual. Chamam-no agora de “Cabeleira”.

No pasáran

Cuba negou visto ao excelente Fábio Pannunzio, jornalista da Band, para a cobertura da viagem de Dilma, fim do mês. Crítico da ditadura comunista, diz em seu blog que “foi grande o prejuízo profissional”.

Pergunta no STF

Joaquim Barbosa declarou transitada em julgado a sentença de João Paulo Cunha (PT-SP), e saiu de férias. Por que seu substituto, ministro Ricardo Lewandowski, não assina o mandado de prisão do meliante?

‘Cafeteria’ CH

Doida por cafezinho, a coluna confundiu o filtro
Nº 2 com o filtro 102 da Melitta, com um centímetro a mais. A empresa mantém o padrão de qualidade, ao contrário de outras que voltaram a maquiar produtos.

Pensando bem…

…Lula socializou o governo e “privatizou” Rosemary Noronha.

poder-sem-pudor-arte620

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo