Mandona, a presidenta Dilma quer pilotar até avião

Por fabiosaraiva

A presidente Dilma Rousseff, que completa agora em janeiro três anos à frente do governo brasileiro, criou uma série de regras extraoficiais que melhor atendem a seu perfil controlador. Segundo gente próxima, em viagens, a cabine do tenente-brigadeiro Joseli Parente Camelo fica aberta para que ela possa entrar e interferir em planos de voos e até sugerir mudança de rotas para desviar de nuvens e evitar turbulências.

Gato e sapato

Autoridade máxima do transporte oficial aéreo desde Lula, o tenente-brigadeiro Joseli se desdobra para atender pedidos absurdos de Dilma.

Missão impossível

Não foi só uma vez que Dilma mandou Joseli sobrevoar países, e até fazer escala, sem autorização prévia, depois de o avião já ter decolado.

Patente alta

Conhecida pelo pavio curto, Dilma se recusa a viajar com experientes capitães. Só aceita pilotos e copilotos cuja patente é de major e coronel.

Só vou com ele

Dilma também não aceita “patentes baixas” na segurança pessoal, e já fez a equipe esperar dentro do carro até o general Amaro, responsável por sua segurança pessoal, aparecer.

Ruralistas miram a Funai após conflito em Humaitá  

Diante do conflito entre índios e a população em Humaitá (AM), após o desaparecimento de três moradores supostamente mortos para vingar morte de cacique, a bancada ruralista decidiu pressionar investigações contra Funai e a aprovação da PEC 215, que transfere ao Congresso a demarcação de terras indígenas e quilombolas. Irritada com pedágios cobrados por índios, a população chegou a queimar a sede da Funai.

Caixa preta 

Deputados alegam que Congresso não pode se omitir sobre denúncias de trambicagem da Funai, que atenderia a interesses estrangeiros.

Sem assistência

O prefeito de Humaitá, José Cidinei (PMDB), fez apelo ao Exército para garantir a assistência dos índios, que foram isolados após a tensão.

Ninguém é de ferro

Se a chefe passeia, ele pode: o ministro do Trabalho nem disfarça com “despachos internos”. Com tudo azul na área, caiu fora.

Mal nas pesquisas

Com medo de sequer ir ao 2o turno na disputa ao governo do Paraná, a ministra petista Gleisi Hoffmann (Casa Civil) agora quer que o senador Roberto Requião (PMDB) desista de se candidatar e componha blocão.

Deixa ver

Os sinais ruins da economia brasileira e o endividamento crescente da população têm freado os partidos aliados de declarar apoio à reeleição de Dilma em 2014, apesar de seu crescimento nas últimas pesquisas.

Além da eternidade

Um engenheiro cubano teria que economizar 399 anos de salário para comprar um carro novo, calcula o blogueiro Yusnaby que, através de servidor de internet na Espanha, mostra o cotidiano dramático da ilha.

Cota feminina

A bancada feminina pressiona pela votação, este ano, da PEC 590/06, que impõe a presença de pelo menos uma mulher na composição das Mesas Diretoras e comissões permanentes na Câmara e no Senado.

Dízimo

O papa Francisco abriu o cofre e liberou R$ 11,7 milhões para quitar parte das dívidas da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Apesar da grana enviada pelo Vaticano, a JMJ ainda deve R$ 31,5 milhões.

Já era

O Ministério da Justiça cancelou a licitação que contrataria o sistema de indexação de balística. A Coluna adiantou o suposto direcionamento à Evofinder no processo. Mas a russa não abaixou o valor da proposta.

Estratégia

De olho em melhorar superávit primário de 2013, o governo postergou os pagamentos de obras e compras. Nos últimos quatro dias do ano, aplicou R$ 4 bilhões, dobro do aplicado até 27 de dezembro: R$ 2 bi.

Firme e forte

Aos 77 anos, diabético e na fila de espera para transplante renal, o ex-governador Joaquim Roriz (PRTB) teve 27% de intenção de voto em pesquisa do Instituto Parlamento, entre 20 e 24 de dezembro de 2013.

Pensando bem…

…o Brasil deve ter crescido uns 0,10% com o descanso das autoridades em janeiro.

Captura de Tela 2014-01-05 às 21.15.51

Captura de Tela 2014-01-05 às 21.16.03

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo