Um ano realmente novo

Por george.ferreira

bruno-caetanoAno novo, vida nova. Certamente deve haver muito empresário prometendo dar uma guinada em seus negócios em 2014. Porém, se a intenção não for levada a sério, vai ser mais uma daquelas decisões tomadas na noite de 31 de dezembro e esquecidas em 1º de janeiro.

A preparação para 2014 passa por um diagnóstico criterioso do empreendimento. O proprietário tem de checar detalhadamente todos os aspectos como finanças, parte administrativa e estrutura. Feito isso, ele tem condições de saber em que pé está o negócio e aonde é possível chegar.

No momento seguinte, o empresário define quanto quer crescer e analisa o que precisa para atingir suas metas. Nesse contexto, recalcula os recursos e determina as ações a serem tomadas.

Pode ser que o espaço físico da empresa necessite ser redimensionado e máquinas e equipamentos, trocados.
A remodelação talvez passe pela equipe. Será que o pessoal atual é suficiente numérica e qualitativamente? Há funcionários com as habilidades apropriadas dentro do quadro? Como está a relação da empresa com eles?

A organização do negócio também deve ser avaliada. Uma mudança nos processos pode significar melhorias na rotina e ganho de produtividade, por exemplo.

A autocrítica é importante. Sem apegos, faça um raio X de como estão os produtos vendidos ou os serviços prestados. Cheque se houve melhora de qualidade, se foram feitos aperfeiçoamentos e novas opções foram introduzidas no portfólio. Descarte o que não agrada mais. Também é importante estudar o mercado, suas transformações e detectar eventual perda de clientes causada por fatores externos.

O marketing também entra na programação. É hora de pensar em estratégias para fortalecer a marca, que mensagem transmitir, público-alvo, quais canais usar, quanto gastar e como medir o retorno.
Correções de rumo são essenciais para a saúde do negócio e nunca devem ser negligenciadas. Se a ideia é usar a virada de ano como marco para uma nova fase, que a reorganização seja feita com critério para trazer resultados. Mas o principal é fazer e não ficar só no discurso.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo