PTB exige ministério para não virar oposição

Por Carolina Santos

claudio-humbertoO líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), avisou o presidente do PTB, Benito Gama, vice-presidente de governo do Banco do Brasil, que a presidenta Dilma “terá de negociar cargo na Esplanada” para garantir o apoio da bancada, que ameaça abandonar a base aliada e se bandear para a oposição. O PTB tem 17 deputados federais e o PDT, com 18, tem o Ministério do Trabalho para chamar de seu.

Terror no Rio. Talvez a Polícia Civil e a Agência Brasileira de Inteligência não saibam, mas os Black Bloc planejam manifestação “de arromba”, segunda (21).

Inspiração. A saída dos irmãos Cid e Ciro Gomes foi determinante para a opção da ex-senadora Marina Silva pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Ela não esconde sua mágoa pelos ataques do ex-ministro Ciro Gomes.

Hora do rush. Não convidem para o mesmo evento sobre mobilidade urbana Lula e Fernando Haddad: o primeiro se orgulha do incentivo ao consumo em massa de carros, o prefeito luta para tirá-los das ruas São Paulo.

Hipótese. Aliados de Eduardo Campos cogitam a possibilidade de Walter Feldman (PSB-SP) sair candidato a vice na chapa de Eduardo Campos (PE). Sem ofuscá-lo, Marina Silva (AC) disputaria cadeira ao Senado.

Sem medo de ‘sapinho’. Inoculada por vírus marqueteiro, Dilma diz que vive “fase de grandes beijos com todo o Brasil”. Traduzindo: quer cair na boca do povo.

Foi por pouco. Recém-filiado ao Solidariedade, Arthur Maia (BA) fez acordo e resgatou ontem a relatoria do projeto que regulamenta terceirização, que quase parou nas mãos de Ricardo Berzoini (PT) devido à mudança de partido.

Loading...
Revisa el siguiente artículo