O mundo dos alimentos

Por fabiosaraiva

lizemara-pratesAnuga confirma a frase de que não há limites para a criação. Inovação é uma palavra-chave na maior feira de alimentos do mundo, evento que ocorre a cada dois anos na cidade mais antiga da Alemanha. Por cinco dias, Colônia se transforma num universo a ser descoberto a cada passo guiado pela visão e olfato. Somos despertados pelo perfume e apresentação dos alimentos. Mas as tendências mostram que o consumidor quer mais, muito mais. Quer eficiência, conveniência e simplicidade nos alimentos. Entre as preferências apontadas em uma pesquisa chamada Top Ten Trends estão sustentabilidade na produção, responsabilidade social, saudabilidade e funcionalidade. A linha de energéticos ganha espaço ao lado dos orgânicos e dos premium. O crescimento da população de idosos também levou ao desenvolvimento de produtos específicos para os mais velhos, assim como os já existentes para bebês. Mas também cresce a oferta para os alérgicos ao glúten e lactose. Anuga mostra que o consumidor está mais consciente, quer conhecer o processo de produção, quer informações sobre o que está comprando, busca mais proteína, menos sódio, conservantes e corantes. Quer também mais textura, sabores que causem sensações, emoções diferentes.

Embalagens – Elas merecem atenção especial. Uma pesquisa diz que 60% da compra se define pela embalagem do alimento. Dentro da proposta de sustentabilidade, chegam ao mercado as mais limpas, brancas, com destaque para marca e ingredientes. Mas as coloridas e atrativas não foram abandonadas. Elas estão presentes principalmente nos congelados. Os alemães estão em segundo lugar no consumo de congelados. Só perdem para os norte-americanos. Portanto, este segmento tem espaço valorizado na feira. De outro lado, também são grandes consumidores de orgânicos. Área que cresceu desde 2011.

Validade – Aumentar o prazo de validade dos alimentos é uma preocupação. O uso da atmosfera modificada para retirar bactérias do ambiente e embalar o produto com rapidez, logo após o preparo está crescendo. Há pesquisas também para desenvolvimento do selo digital que vai mudar de cor a medida que diminui o prazo de validade.

Novidades – São muitas. Mas registro duas: pizza no formato de picolé, a massa vem por fora e o recheio por dentro. Pode ser assado no forno ou na torradeira e salada com goma na forma de cilindros fatiados, como se fossem fatias de mortadela, mas com todos os vegetais de uma salada tradicional, para ser utilizada no sanduíche.

Saio de Anuga com uma certeza: o Brasil pode evoluir da condição de supridor de commodities para exportador de tecnologia de alimentos, aproveitando a biodiversidade local.

 

Lizemara Prates é jornalista do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Apresenta o AgroBand, na TV Band, e tem comentários diários sobre agronegócio na Rádio Bandeirantes e na BandNews FM.

Loading...
Revisa el siguiente artículo