Preocupa!

Por fabiosaraiva

junior-brasilForte abraço, amigos! Existem algumas coisas que são chatas. As filas devem liderar a lista. Jovens parando carros em vagas de idosos é outra coisa chata. Vizinho chato é algo muito chato. Ainda bem que tive o Maurício e hoje sou vizinho do Carlinhos, gente boa e violeiro “dos bão”.

No futebol, uma coisa chata é o papo dos cariocas e paulistas dizendo que o Campeonato Brasileiro está chato. Nada mais chato do que choro dos derrotados. Essa é a realidade do futebol de lá. Em compensação, temos o campeão da Libertadores e o provável campeão Brasileiro. A imprensa carioca e paulista nem se fala, chora e reclama barbaridade. Aí eu pergunto: o que o Atlético e o Cruzeiro têm com isso? Nada! Se faltou competência para eles, em Minas sobrou.

Mais uma história chata é a volta dos “mata-matas”. Sou contra, pois o campeonato de pontos corridos premia o mais regular. No sistema mata-mata, que não é justo, o árbitro pode errar e interferir diretamente na classificação de um time. A lorota dos estádios vazios é outro assunto chato. Os times do Rio e de SP não empolgam o torcedor e a Libertadores de 2014 pode não ter representantes destes estados. Eles se esquecem de que o ingresso está caro, a violência é real, o torcedor não é bem tratado, é uma luta ir a um jogo e barbaridades, como a do confronto ABC e Palmeiras, em Natal, assombram nosso futebol. Estes são os problemas.

E preocupa a solução que a TV detentora dos direitos de transmissão encontrou para salvar esses caras: pagar R$ 100 milhões a mais para o Flamengo e também para o Corinthians. Com isso, os demais clubes da elite seriam muito prejudicados. Uma diferença aceitável é normal, afinal, eles têm mais torcedores e até ex-presidente que mais parece dono de clube. A diferença dos pagamentos pode representar o fim do nosso futebol!

Essa turma acha que só existe Flamengo e Corinthians e que estes times precisam ser empurrados goela abaixo de todo brasileiro. Então, que façam um campeonato só com eles. E, se faltar emoção, que seja decidido em cobranças de pênalti. Enfim, deixo a seguinte reflexão: os dirigentes dos principais clubes brasileiros vão se tornar bananas e deixar isso acontecer?  Espero que não!

Valeu!

Junior Brasil é comentarista esportivo da rádio Itatiaia e da TV Band Minas, professor universitário, mestre em administração e cobriu a Copa do Mundo da África.

Loading...
Revisa el siguiente artículo