Christopher Nolan conta que Heath Ledger criou Coringa sozinho: 'desenvolveu a voz e a maquiagem'

Por Metro Jornal

Em 2008, chegava aos cinemas "O Cavaleiro das Trevas", que revelou finalmente para o público a irretocável atuação do ator Heath Ledger, morto aos 28 anos em janeiro daquele mesmo ano, agraciada com um Oscar póstumo no ano seguinte.

Dez anos depois, o diretor da trilogia, Christopher Nolan, falou sobre o processo de criação impressionante de Heath, coisa que já se comentava animadamente nos bastidores de Hollywood. Em entrevista à rádio BBC 1, Nolan comentou como foi o bastidor dessa história em que ele, mesmo sendo diretor, virou plateia para o que o ator desenvolveu sozinho.

"Tentava ser uma espécie de público para ele ou media o que ele estava fazendo. Mas em sua atuação sempre reinava a imprevisibilidade. Ele gostava de guardar cartas na manga e mostrar quando menos se esperava isso dele. Ele me revelava tudo de maneira gradual", contou Nolan.

"Ele desenvolveu tudo. A maquiagem, o figurino, a voz. Sua voz era imprevisível. Ele criou esse tom esquisito. Vejo muitas pessoas imitando o que ele fez desde então. Nunca se sabia o que esse homem ia fazer e isso era aterrador", contou.

À época de sua morte, por overdose acidental de medicamentos, Heath filmava "Dr. Parnassus", filme de Terry Gilliam.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo