Jim Carrey não será julgado pela morte da namorada Cathriona White

Por Metro Internacional

Jim Carrey não enfrentará os tribunais pelo suicídio da sua namorada, Cathriona White.

Leia mais:
Em carta, ex de Jim Carrey acusa ator de transmitir DSTs
Jim Carrey critica semana de moda de Nova York e surpreende jornalista

Brigid Sweetman, mãe da falecida, e seu ex-marido Mark Burton acusaram o ator deter contaminado Cathriona com três doenças sexualmente transmissíveis e a disponibilizar medicamentos controlados para a jovem, que os usou para se suicidar em setembro de 2015. Contudo, as acusações foram rejeitadas.

Um porta-voz de Carrey confirmou que o caso havia sido encerrado no dia 25 de janeiro e não haveriam mais acusações. Carrey estava "ansioso para seguir em frente com a sua vida", afirmou o profissional.

Segundo Metro Reino Unido, Michael Avenatti, atual advogado de Brigid e Burton, emitiu uma breve declaração dizendo que não fará mais comentários sobre o caso neste momento.

A morte de mulher foi declarada como suicídio, e a polícia de Los Angeles divulgou detalhes da autópsia em julho de 2016.

Carrey e Cathriona, uma maquiadora irlandesa de 30 anos, se separaram dias antes da sua morte. Logo depois, foram descobertas remédios ao lado do corpo da jovem sob o nome de Arthur King, um pseudônimo usado pelo ator.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo