'Sou um workaholic assumido', diz Amaury Jr.

Por www.band.com.br

Aposentadoria é uma palavra que passa longe do vocabulário de Amaury Jr. Aos 67 anos, o apresentador se prepara para comandar um novo programa nas noites de sábado da Band. Por conta disso, deixou de passar as festas de final de ano fora do Brasil, como vinha fazendo nos últimos 15 anos, com um único objetivo: trabalhar.

Qualquer outra pessoa poderia ter ficado chateada pela "troca", mas ele não. "Sou um workaholic assumido, preciso deixar isso, mas não consigo ficar parado", admite aos risos. "Se eu ficar sem fazer nada é capaz de eu morrer. Sou um p*** workaholic", analisa.

Com 40 anos de carreira, Amaury é considerado um mestre na arte de entrevistar. Só nos 17 anos em que conduziu o programa "Flash", na Band, foram mais de 30 mil bate-papos. Depois disso ele parou de contar. "Fico em casa trabalhando sábado e domingo, de madrugada, a hora que for. Se eu saio com algum amigo para jantar não deixo meu olhar de repórter de lado. E foram nessas saídas que encontrei as melhores notícias", entrega.

O veterano, que é um verdadeiro amante de festas e badalações, admite que precisa de uma ajudinha da medicina para relaxar. São as únicas 8h que você vai vê-lo quieto. "Não descanso nunca. Preciso tomar remédio para 'desligar', mas não sou como o João Doria [prefeito de São Paulo], que dorme só 2 horas por noite. Eu durmo 8 horas, bonitinho. Me dopo e durmo", brinca.

E diferente do que muita gente imagina, Amaury não costuma fazer grandes comemorações em casa, a não ser quando recebe a visita de seus 4 netos. "Do contrário, eu gosto de ir às festas dos outros, não de dar festas em casa", diverte-se.

Segredo do sucesso

Amaury Jr. faz contagem regressiva para comandar um programa aos sábados, a partir das 23h30, na tela da Band. Na estreia, ele apresenta uma entrevista com o presidente Michel Temer e um bate-papo exclusivo com o Rei Roberto Carlos. Para este ano, também já tem uma viagem agendada para Moscou, na Rússia, onde irá mostrar os bastidores da Copa do Mundo.

Para o apresentador, o segredo de se manter no auge durante tantos anos é justamente esse: não se acomodar. "É preciso fazer coisas boas, ser workaholic. Quem não é workaholic não consegue ficar antenado o tempo todo, buscando, vendo, tentando se renovar e se reinventar. Não pode se entregar. Você precisa estar em cima de tudo".

Após passar 15 anos fora da Band, Amaury espera contribuir ainda mais para a diversidade de conteúdo da emissora.

"Minha preocupação é agregar um público novo, mas não vou fazer videogame para isso. Não é por aí que eu quero trabalhar. Hoje meu público vai de 25 a 45 anos, com 60% de mulheres, graças a Deus, e o resto de homem", conclui sem perder o bom humor.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo