Atriz luta na Justiça para provar que não é casada

Paquistanesa Meera enfrenta um longo processo judicial - faz sete anos que ela tenta comprovar que é solteira

Por BBC Brasil
Atriz luta na Justiça para provar que não é casada

Uma atriz paquistanesa enfrenta um processo judicial para decidir se ela está ou não casada – e que já dura sete anos.

Irtiza Rubab, que é conhecida pelo nome artístico Meera, atuou em comerciais e filmes de sucesso e ganhou vários prêmios por seu trabalho.

Mas agora a artista está na manchete dos jornais por outro motivo: os desdobramentos da batalha judicial contra o homem que afirma ser seu marido.

Meera, de 40 anos, é uma atriz bem conhecida em Lollywood – como é chamado o setor cinematográfico do Paquistão, baseado em Lahore.

Além de filmes locais, ela estrelou produções de Bollywood, a indústria do entretenimento na Índia, e já manifestou o desejo de entrar para a política.

A atriz também é conhecida por seus vídeos nas redes sociais e por ter um estilo próprio, que muitos consideram divertido.

Os paquistaneses gostam de fazer piadas sobre seu inglês com sotaque carregado – provocações que ela parece levar na esportiva. Um vídeo recente de Meera cantando o tema musical de Titanic, My Heart Will Go On, viralizou na internet, para o deleite dos fãs e horror dos críticos.

Origem da controvérsia

Em 2009, Ateeq-ur-Rehman, um empresário da cidade de Faisalabad, contou a jornalistas que se casou com Meera em uma cerimônia reservada em 2007.

Ele se disse chateado por não ser reconhecido publicamente como marido e por vê-la dizer aos fãs que continuava solteira.

98773682image16-03c6d71a3c2daea1a161f4b435e4cb7c.jpg Em 2009, Ateeq-ur-Rehman, um empresário de Faisalabad, contou a jornalistas que se casou com Meera (de óculos escuros) numa cerimônia reservada em 2007 / BBC

O homem até apresentou um certificado de casamento que seria prova do enlace, e afirmou que havia entrado com uma série de ações na Justiça contra Meera.

Nos processos, ele argumenta que a atriz deveria ser submetida a exames médicos, exige que não se case com ninguém antes de se divorciar dele e seja impedida de viajar para fora do país. O empresário também reivindica a posse da casa onde ela mora.

À BBC, o advogado de Meera, Balakh Sher Khosa, disse que uma petição pedindo um "teste de virgindade" foi protocolada por Rehman, que afirma que ela não é virgem e que mentiu sobre ser solteira.

"Esse pedido, em particular, foi rejeitado pela Corte de Lahore. No Paquistão, essas petições médicas permitem testes de virgindade em acusações de adultério e em casos de estupro, quando a mulher precisa comprovar que perdeu a virgindade em razão do crime", diz o defensor.

"Mas em casos como o de Meera, de se proclamar esposa ou marido de alguém, testes de virgindade só são permitidos se houver o consentimento da mulher envolvida. A reivindicação de Ateeq-ur-Rehman não tem embasamento, por isso o tribunal rejeitou", explicou.

A atriz nega todas as afirmações de Rehman e insiste que não está casada com ninguém. Ela também entrou com uma ação em 2010 contestando a autenticidade do certificado de casamento.

Em quem acreditar?

O caso foi alçado às manchetes em todo o Paquistão quando veio à tona. E a opinião pública está dividida.

Meera acusa Rehman de ser um homem "perturbado e faminto por fama". Ela afirmou à BBC que ele era um promotor de eventos que conheceu por meio de um amigo em comum, e com quem trabalhou em alguns shows e turnês.

98839902gettyimages3211014-31c3b05753fa6ffd0c4f396818a5c348.jpg A atriz é bastante reconhecida no Paquistão / AFP

"Um dia, do nada, ele apresentou fotografias falsas afirmando que estávamos casados… Como é que ele pode ser autorizado a me chamar de esposa?", questiona.

Ela argumenta que, em todo caso, jamais teria um casamento discreto. "Eu sou uma celebridade. Por que eu me casaria numa sala, de forma tão simples?"

Enquanto isso, o advogado de Rehman, Ali Bokhari, mantém as reivindicações de seu cliente. "Ele se casou com Meera na presença da mãe e da irmã dela. Meera deveria aceitar que é esposa de Ateeq", afirmou à BBC.

Caso raro? Na verdade, não

Disputas similares já chegaram várias vezes a cortes de família no Paquistão – mas esse seja o primeiro caso envolvendo uma celebridade.

Geralmente tratam-se de ações impetradas por homens argumentando que suas supostas esposas não poderiam se casar com outras pessoas.

Alguns deles já produziram certificados falsos de casamento – nesses casos as mulheres vencem os processos por provar que a união nunca foi registrada. Mas os processos podem se arrastar.

O caso de Meera, que já dura sete anos, chamou a atenção para a lentidão das cortes de família paquistanesas.

Segundo ela, a disputa manchou sua reputação e a atrapalha suas intenções de se casar – pelo menos até que o processo chegue ao fim.

"Eu quero me casar e ter filhos, e o tempo está passando. Minha carreira e meu bem-estar emocional foram afetados por tudo isso, mas continuo a trabalhar e viajar. Felizmente não há restrições nesse sentido."

Próximos passos

Após sete anos, o processo finalmente parece estar acabando.

O advogado de Meera acusa Ateeq-ur-Rehman de adotar medidas para protelar a resolução do caso.

"Ateeq trocou de advogado tantas vezes que eu perdi a conta. Eles quase nunca comparecem à corte quando há audiência", disse Balakh Sher Khosa à BBC.

"Claro que tivemos outros pequenos percalços, como transferências e ausências do juiz encarregado. Sou o terceiro advogado de Meera, mas o atraso nunca foi provocado por nós, já que ela registrou seu depoimento em 2011."

Na semana passada, uma corte de família de Lahore finalmente rejeitou petições de Rehman para que ela fosse impedida de se casar sem que se divorciasse dele.

Mas ainda assim o caso não foi solucionado. Segundo o juiz Babar Nadeem, a corte ainda não decidiu se o certificado de casamento é genuíno ou fabricado – mas destacou que, pela legislação, a atriz não pode ser impedida de se casar.

No entanto, ele acrescentou que, caso Rehman consiga provar que é casado com Meera, ela será responsável por "eventuais consequências legais".

Ainda assim, a atriz considerou a decisão uma vitória. "A Justiça finalmente foi feita."

Nadeem instruiu os advogados das duas partes a apresentarem seus argumentos finais o mais rápido possível, e disse que uma decisão seria tomada pelo tribunal antes do fim do ano.

©
Loading...
Revisa el siguiente artículo