Detalhes da morte da atriz Brittany Murphy vêm à tona quase 8 anos depois

Por Metro Internacional
Brittany em foto de um ano e meio antes de sua morte - Chris McGrath/Getty Images
Detalhes da morte da atriz Brittany Murphy vêm à tona quase 8 anos depois

Com apenas 32 anos, a atriz Brittany Murphy morreu repentinamente logo depois de passar mal em sua casa em Hollywood Hills, onde vivia com sua mãe Sharon e seu marido, Simon Monjack.

No dia 20 de dezembro de 2009, a terrível notícia devastou o mundo do showbizz.

Leia mais:
Filme sobre a morte de Brittany Murphy ganha trailer; assista

O legista do condado de Los Angeles declarou sua morte como um acidente e por essas causas: pneumonia, anemia e intoxicação por múltiplas drogas, tanto prescritas como sem receita.

No entanto, a sua autópsia jamais revelou evidência de drogas ilegais.

A verdade vem à tona

Segundo um amigo de Brittany, Alex Ben Block, a atriz se comportou de maneira estranha durante seus últimos meses de vida.

Block revelou a uma revista que a crise da atriz começou quando ela viajou para San Juan, Porto Rico.

Enquanto ela estava fora, sua mãe e seu marido pegaram um resfriado e, na volta, a contagiaram.

Segundo Block, ela passou ter convulsões depois de sofrer dois acidentes: um de automóvel e outro durante as filmagens de "8 Mile", com Eminem.

Para diminuir o mal estar de ambos os acidentes, os médicos receitaram um potente antibiótico (Biaxin), ao mesmo tempo em que tomava comprimidos para dor de cabeça, medicamentos para a tosse e um analgésico nasal.

Linha de tempo 

Brittany Murphy e o marido, Simon Monjack Brittany Murphy e o marido, Simon Monjack

Dez dias depois da primeira vez que adoeceu, a atriz mal conseguia respirar. Seus pulmões tinham entrado em colapso e estavam se enchendo de líquido.

Seus lábios ficaram azuis pela falta de oxigênio. Apesar de estar doente, Brittany não havia ido ao médico, apenas realizava consultas por telefone e tinha um horário programado para o dia seguinte ao que faleceu.

O amigo deu a entender que o culpado foi Monjack, que se encarregou de manipular a atriz por mentiras e alimentava a paranoia que ela tinha dos paparazzi.

“Era um mentiroso frequente e um grande manipulador. Ele usou isso para controlar Brittany e separá-la do mundo exterior."

Até agora ninguém havia falado do abuso psicológico a que seu marido a teria submetido.

Simon morreu meses depois que a atriz pelas mesmas causas, pneumonia e anemia.

A autópsia de Brittany revelou as duas causas, mas nunca mencionou que no dia em que morreu ela havia ingerido um antidepressivo, além de um anticonvulsivo receitado, um antiinflamatório, um bloqueador beta de seu marido e Vicoprofeno para cólicas menstruais.

Loading...
Revisa el siguiente artículo