Luislinda Valois deixa cargo de ministra dos Direitos Humanos

Por Estadão Conteúdo

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou nota oficial nesta segunda-feira, 19, para confirmar a saída de Luislinda Valois do cargo de ministra dos Direitos Humanos. "A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, entregou o cargo na tarde de hoje. Responderá interinamente pela pasta o chefe da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que acumulará ambas as funções", diz a Secom.

A exoneração e a nomeação do novo ministro serão publicadas nesta terça-feira, 20, no Diário Oficial da União.

O titular da SAJ já havia sido cotado para assumir outras pastas no governo e foi citado inclusive como uma possibilidade de cuidar do ministério extraordinário da Segurança, que Temer prometeu criar em breve.

Vale Rocha se tornou um homem de confiança do presidente, mas é figura controversa dentro do governo, sempre lembrado por ter advogado para o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Segundo fontes do Planalto, Temer avaliava trazer a secretaria de Direitos Humanos de volta para o Ministério da Justiça. No entanto, agora com a nomeação de Vale Rocha, Temer deve manter a pasta com status de ministério.

Em dezembro do ano passado, Luislinda Valois pediu desfiliação do PSDB para permanecer no cargo mesmo após o desembarque dos tucanos do governo. Alvo de polêmicas e criticada no Planalto por ter uma atuação "apagada", Luislinda, no entanto, já estava praticamente descartada na equipe. Temer buscava apenas um substituto.

Confira a integra da nota:

"Nota à Imprensa

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, entregou o cargo na tarde de hoje. Responderá interinamente pela pasta o chefe da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha, que acumulará ambas as funções.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República"

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo