Fazendeiro é morto após ameaçar vazar fotos íntimas de amante

Por Metro Jornal
Assessoria da Polícia Civil de Mato Grosso
Fazendeiro é morto após ameaçar vazar fotos íntimas de amante

Um fazendeiro de 57 anos, que estava desaparecido desde 29 de janeiro, foi encontrado morto a tiros e o corpo queimado pela Polícia Civil de Mato Grosso. Segundo a polícia, Moisés Moraes foi assassinado por uma mulher com quem mantinha relações extra-conjugais e a família dela.

Leia mais:
Vídeo mostra briga que deixou dois foliões mortos em Pinheiros
Ladrão pego pela polícia se livra de flagrante após ‘receber santo’ durante depoimento

De acordo com informações apuradas pelo portal G1, o caso aconteceu em Juara, a 690 km de Cuiabá, após Moraes chantagear a amante em divulgar imagens, vídeos e conversas íntimas dos dois para a família dela. A mulher é casada e vizinha do fazendeiro. Eles mantinham um relacionamento há cinco anos.

Moraes e a amante estavam se separando de seus cônjuges, mas ela resolveu continuar com seu marido. Com isso, o fazendeiro passou a ameaçar expô-la para a família. Por conta disso, a amante disse ao filho estar sendo abusada sexualmente por Moraes. O rapaz contou ao pai que exigiu que a mulher chamasse o fazendeiro até sua casa. Lá, Moraes foi atingido por 10 tiros pelo filho e mais duas vezes pelo esposo e um vizinho.

Após o assassinato, a família levou o corpo de Moraes para o meio do pasto, enrolado em uma lona, e pôs fogo. O morto ficou queimando por três dias, até a desintegração total.

A Polícia Civil acusou o marido, os dois filhos do casal e o vizinho pelo crime. Eles foram ouvidos na última segunda-feira (5) e confessaram o ocorrido. A identidade de nenhum deles foi divulgada. O esposo e o vizinho foram presos, mas já estão em liberdade após o pagamento da fiança. Os cinco devem responder pelos crimes de homicídio duplamente qualificado, ocultação de cadáver e posse irregular de arma de fogo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo