Prisão de Aécio será analisada pelo STF nesta terça

Por Carolina Santos
Repasses a todos os partidos da coligação de Aécio Neves são citados nas delações da JBS/Lula Marques/AGPT
Prisão de Aécio será analisada pelo STF nesta terça

A possível prisão do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) será analisada nesta terça-feira (20) pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de prisão foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Para o procurador-geral da república, Rodrigo Janot, há risco “grave e concreto” de que as ações criminosas “já iniciadas” atinjam seu objetivo, caso ele permaneça em liberdade. Aécio foi alvo, no dia 18 de maio, da Operação Patmos, deflagrada pela Polícia Federal (PF).

Caso o pedido de prisão seja acolhido pela Corte, o Senado deve se reunir para definir se mantém a decisão.

Na última semana, o ministro do STF Marco Aurélio negou uma petição da defesa do senador afastado para que o pedido de prisão contra o parlamentar fosse analisado pelos 11 ministros no plenário do tribunal. Marco Aurélio manteve, assim o julgamento do pedido de prisão contra Aécio na primeira turma do Tribunal, que é composta por cinco ministros: Mello, Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Em atividade

Os advogados de Aécio também haviam pedido mais dez dias para apresentar defesa acerca de uma fotografia retirada pela PGR de uma rede social na qual o senador afastado aparece conversando em sua casa com líderes do PSDB já depois de afastado do mandato parlamentar. O ministro Marco Aurélio também negou o pedido e disse que o alegado “fato novo” poderá “ser alvo de esclarecimentos da defesa a serem juntados ao processo, presente o princípio da ampla defesa”.

A defesa de manifestou-se em nota sobre a decisão. “O senador Aécio reafirma seu respeito à decisão do Ministro Marco Aurélio e a todos os integrantes da 1ª Turma e reitera estar ao dispor da Justiça para prestar todos os esclarecimentos, confiante que a correção de seus atos será comprovada”, diz a nota assinada pelo advogado Alberto Zacharias Toron.

Afastamento

Outra ação relativa ao senador afastado, que deve ser analisada nesta terça-feira, é um recurso apresentado pela sua defesa para reverter o afastamento do cargo de senador, que foi determinado pelo ministro Edson Fachin no dia 18 de maio, quando foi deflagrada a Operação Patmos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo