Brasil tem maior número de homicídios do mundo, aponta OMS

Por lyafichmann
O Brasil está no segundo grupo de países mais violentos, com 25 homicídios para cada 100 mil habitantes | Avener Prado/Folhapress Brasil é o país com mais assassinatos do mundo em números absolutos | Avener Prado/Folhapress

Relatório divulgado nesta quarta-feira, em Genebra, pela OMS (Organização Mundial de Saúde), aponta o Brasil como o país com mais assassinatos do mundo, em números absolutos.

Dos 475 mil homicídios registrados em todo o mundo em 2012, 64,3 mil ocorreram no Brasil (veja quadro ao lado). Isso significa que, a cada 100 pessoas assassinadas no mundo em 2012, 13 eram brasileiras.

Os números usados pela OMS no estudo divergem dos fornecidos pelo governo brasileiro. Os valores oficiais apontam 47,1 mil homicídios. A OMS corrigiu os dados por considerar que os números não eram os mesmo dos registros da polícia brasileira.

Quando é considerada a taxa de mortes por 100 mil habitantes, o Brasil não fica na liderança, mas permanece entre os dez mais perigosos do mundo.

Com base nesse critério, Honduras é o país com mais homicídios no mundo, com  103,9 ocorrências para cada 100 mil pessoas. Na sequência, vem Venezuela (57), Jamaica (45), Colômbia e El Salvador (ambos com 43,9). No Brasil, o índice é de 32 para cada 100 mil pessoas.

Na outra ponta do ranking estão Luxemburgo, Japão, Suíça, Noruega e Islândia.

Segundo o relatório da OMS, embora tenha diminuído 16% no período entre 2000 e 2012, o homicídio é a terceira principal causa de morte no mundo entre pessoas com idade entre 15 e 44 anos.

Ainda segundo o balanço, 60% dos homicídios envolvem homens da mesma faixa etária. E um em cada dois casos é cometido por arma de fogo.

Violência

A OMS chama a atenção para diferentes tipos de violência mais recorrentes: uma em cada quatro crianças sofre agressões, uma em cada cinco meninas é abusada sexualmente e uma em cada três mulheres já foi violentada pelo próprio parceiro.

De acordo com a OMS, apenas um terço dos 133 países pesquisados aplica programas de prevenção de assédio, facilita a visita de enfermeiras às famílias vulneráveis e fornece suporte para as pessoas que cuidam de idosos.

Além disso, metade desses países criaram serviços para proteger e apoiar vítimas de violência.

Ao apresentar o relatório, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan pediu que   os governos coloquem a prevenção como prioridade.  “As consequências da violência em comunidades são profundas.”

20141211_SP10_ranking-de-homicidios

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo