PF prende seis em São Paulo na operação Lava Jato

Por Tercio Braga
Na sétima fase da Operação Lava Jato foram expedidos 85 mandados judiciais e decretado o bloqueio de R$ 720 milhões em bens pertencentes a 36 investigados | Alan Morici/Folhapress Na sétima fase da Operação Lava Jato foram expedidos 85 mandados judiciais e decretado o bloqueio de R$ 720 milhões em bens pertencentes a 36 investigados | Alan Morici/Folhapress

Seis pessoas estão detidas na Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo, devido a mandados de prisão preventivas e temporárias cumpridos nesta sexta-feira (14) na nova fase da operação Lava Jato.

Além de São Paulo, são cumpridos mandados nos estados do Paraná, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, de Pernambuco e no Distrito Federal. Ao todo, sete empreiteiras, com contratos de mais de R$ 59 bilhões com a Petrobras, são alvo da operação deflagrada nesta sexta-feira.

De acordo com a PF, os executivos das empreiteiras presos participaram, diretamente, da assinatura de contratos com a Petrobras. Outros envolvidos tiveram participação secundária ou atuaram no transporte de dinheiro obtido de forma ilícita para doleiros, que posteriormente faziam a lavagem.

Leia também
• Funcionários de empreiteiras são detidos por suspeita de corrupção

Na sétima fase da Operação Lava Jato foram expedidos 85 mandados judiciais e decretado o bloqueio de R$ 720 milhões em bens pertencentes a 36 investigados. Foi autorizado também o bloqueio integral de valores pertencentes a três empresas de um dos operadores do esquema.

Os grupos investigados registraram, segundo dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), operações financeiras atípicas de mais R$ 10 bilhões. Os envolvidos responderão na medida de suas participações pelos crimes de organização criminosa, formação de cartel, corrupção, fraude à Lei de Licitações e lavagem de dinheiro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo