Para presidente do PT, clima é "favorável" para aprovar mudança na meta fiscal

Por Carolina Santos
Rui Falcão falou durante evento do PT em Brasília | Apu Gomes/Folhapress Rui Falcão falou durante evento do PT em Brasília | Apu Gomes/Folhapress

Apesar do ambiente tenso no Congresso desde as eleições, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, avaliou nesta quinta-feira que o clima político é “favorável” para a aprovação do projeto que amplia os descontos para o cálculo da meta do superávit primário.

“Eu acho que o clima é favorável à aprovação. O Congresso é responsável”, disse a jornalistas ao chegar em evento do PT em Brasília com os atuais parlamentares da sigla e ainda eleitos nas eleições deste ano.

“Eu imagino que pela importância desse assunto, os deputados vão se pronunciar favoravelmente. Ninguém vai ficar jogando contra os interesses do país. Essa é a minha expectativa”, afirmou.

O governo enviou na última terça-feira projeto de lei que propõe que possam ser abatidos da meta de superávit primário todos os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e as desonerações tributárias. O projeto altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias deste ano, que limita esses descontos a 67 bilhões de reais.

O projeto chegou ao Congresso num contexto em que há resquícios do tensionamento entre governo e oposição por conta do período eleitoral e ainda em meio a movimentações de deputados do PMDB, uma das maiores bancadas, para assumir a presidência da Casa, contrariando tradicional rodízio que prevê que o PT comande a Câmara em 2015.

Depois de passar pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), o projeto ainda precisa ser avaliado numa sessão do Congresso, cuja pauta está trancada por vetos presidenciais.

O Executivo corre contra o tempo para aprovar a proposta e está tentando montar uma operação política capaz de vencer as resistências.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo