Youssef recebe alta e volta para a carceragem da Polícia Federal

Por Carolina Santos
Youssef teve alta nesta quarta-feira | Sérgio Lima/Folhapress Youssef teve alta nesta quarta-feira | Sérgio Lima/Folhapress

O doleiro Alberto Youssef recebeu alta do Hospital Santa Cruz, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira e deve retornar para a carceragem da Polícia Federal. Ele estava internado desde o último sábado, quando deu entrada na UTI Coronariana após passar mal na sede da PF.

Preso em março, durante a Operação Lava Jato, Youssef precisou ser internado em função de uma queda acentuada de pressão. Ele teve perda rápida de consciência e, segundo o boletim médico, apresentava “sinais de desidratação e emagrecimento importante”.

O doleiro tem um acordo de delação premiada, para diminuir a pena, e ainda não terminou os depoimentos em que conta detalhes sobre o esquema de corrupção que envolvem a Petrobras – da qual é acusado de ser uma das peças mais importantes. Segundo as investigações, todo o esquema de pagamento de propina das empreiteiras aos partidos políticos passava por Alberto Youssef.

Esta foi a terceira vez que o doleiro precisou de atendimento médico desde que foi preso. No sábado, a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba negou boatos de que ele poderia ter sido envenenado.

A boataria estava associada ao suposto depoimento do doleiro, divulgado pela revista Veja na sexta-feira, sobre a participação da presidente Dilma Rousseff (PT) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no esquema. Segundo a publicação, Alberto Youssef teria dito que os dois sabiam sobre os desvios de dinheiro da estatal.

Dilma classificou como “estarrecedor” e disse achar “estranho” a divulgação das informações durante o período eleitoral. Ela afirmou que entraria com um processo judicial contra a revista, pela publicação de informações que tratou como mentirosas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo