Justiça da Itália julga extradição de Henrique Pizzolato

Pizzolato foi condenado há 12 anos e 7 meses de prisão pela particiação no mensalão | Caio Guatelli/Folhapress Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de detenção pelo processo do mensalão | Caio Guatelli/Folhapress

A Justiça da Itália deve julgar nesta terça-feira o pedido de extradição – feito pelo governo brasileiro – do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato. Ele foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão por lavagem de dinheiro e peculato no processo do mensalão.

O julgamento na Corte de Apelação de Bolonha está previsto para as 13h (horário de Brasília).

Pizzolato fugiu do Brasil em setembro do ano passado, antes do fim do julgamento do processo no Supremo Tribunal Federal (STF), e foi preso em fevereiro em Maranello (Itália). Ele usou um passaporte falso, do irmão morto, para sair do Brasil.

Em junho, a Corte iniciou o julgamento, mas em seguida suspendeu a sessão para solicitar esclarecimentos do governo brasileiro sobre as condições dos presídios nacionais.

Loading...
Revisa el siguiente artículo