Mais de três mil urnas precisaram ser substituídas em todo o país, segundo o TSE

Por Carolina Santos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE informou, há pouco, que 3.238 urnas tiveram de ser substituídas no segundo turno destas eleições. Segundo o sexto boletim divulgado neste domingo pelo TSE, isso corresponde a 0,75% do total de 428.894 urnas usadas no pleito deste ano. Apenas duas seções tiveram de abandonar o equipamento eletrônico e operar com votação manual.

De acordo com o boletim, divulgado às 20h, foram registradas 1.052 ocorrências, das quais 451 resultaram em prisões – a maioria foi por boca de urna. Outras ocorrências foram por  divulgação de propaganda, o que é proibido no dia da votação, e por transporte ilegal de eleitores.

Ao lado do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, e de advogados das duas coligações, o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, acompanhou, às 20h, a divulgação do primeiro boletim com as informações sobre a eleição presidencial.

As primeiras parciais de votos para presidente só foram divulgadas neste horário, por causa do término da votação no Acre e em 13 municípios do Amazonas, que estão em um fuso horário três horas atrás do de Brasília.

Loading...
Revisa el siguiente artículo