Governo novo? Veja as promessas de Dilma

Por Carolina Santos
Dilma fez várias promessas durante a campanha | Paulo Whitaker/Reuters Dilma fez várias promessas durante a campanha | Paulo Whitaker/Reuters

A presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita neste domingo para mais quatro anos de governo. A partir de agora, ela terá de realizar uma lista de promessas feitas ao longo da campanha, terminar o que começou no primeiro governo e, sobretudo, preparar as “mudanças” que o Brasil precisa – as mais urgentes são as reformas política e tributária.

Contudo, os desafios de Dilma são complicados. De acordo com o cientista político Pedro Fassoni, da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), a nova composição da Câmara de Deputados deve ser uma pedra no sapato da presidente. “Ela vai enfrentar o Congresso mais conservador dos últimos 50 anos (veja a composição). Desde 1964 não tínhamos um Congresso assim, e isso pode ser um obstáculo para as reformas política e tributária”.

Leia também:
Dilma é reeleita por mais 4 anos após disputa mais acirrada da história

Para Fassoni, Dilma precisará do PMDB para conseguir aprovar as reformas necessárias. Contudo, o partido do vice-presidente, Michel Temer, está rachado. “Uma ala liderada pelo deputado Eduardo Cunha (RJ) está disposta a romper aliança com o governo, e o grupo de Temer tenta manter essa aliança. Temos de aguardar agora que direção o partido vai seguir”.

Além do problema na aprovação de reformas, Dilma “vendeu” a ideia na campanha eleitoral de que fará um “governo novo, com novas ideias”. E isso começa pela substituição do ministro da Fazenda, Guido Mantega. A petista, agora, terá de definir um substituto que consiga reestabelecer a confiança dos investidores no governo brasileiro – leia a análise.

Listão de promessas
De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo no último mês, Dilma cumpriu apenas 43% de suas promessas de 2010 no primeiro governo. Os desempenhos nas áreas do trabalho e da saúde foram quase que totalmente executados. As promessas que dizem respeito ao meio-ambiente e à segurança praticamente não existiram. O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) também não foi finalizado.

Nesta campanha, Dilma não formulou um plano de governo oficial, mas apresentou algumas propostas. “Geralmente, um segundo mandato costuma ser melhor”, analisa Fassoni. “A presidente tem mais jogo de cintura e conhecimento do poder político para facilitar as obras. As propostas que não dependem de mudança na legislação podem sair mais rápido”.

Abaixo, confira a lista com as principais promessas da campanha de Dilma nesta eleição:
MAIS MÉDICOS ESPECIALISTAS – O programa “Mais Médicos” já é uma realidade, que foi feito após os protestos de junho de 2013. Agora, a presidente prometeu ampliar o conteúdo com a contratação de especialistas para oferecer consultas em diversas áreas, como ortopedia, pediatria, cardiologia e oftalmologia, além de oferecer exames. A meta é acabar com as longas filas que existem no sistema.

PRONATEC – O programa é uma das principais bandeiras de Dilma. Ela, agora, prometeu criar 12 milhões de novas vagas até 2018. A presidente também disse que irá oferecer 100 mil bolsas de intercâmbio internacional para o programa Ciência sem Fronteiras.

LEI ANTICORRUPÇÃO – Dilma prometeu trabalhar para que o Congresso aprove mudanças nas leis para criar uma maior punição para o crime de corrupção. Ela apresentou cinco pontos: “tornar caixa dois um crime”; “punição de agentes públicos que apresentem enriquecimento sem justificativa”; “criação de ação judicial que permita declarar a perda da propriedade de bens adquiridos ilicitamente”; “mudar a lei para agilizar o processo de crimes de desvio de recursos público”, e, por fim, “criar uma nova estrutura no poder judiciário para agilizar processos contra agentes públicos de foros privilegiados”.

REFORMA POLÍTICA – Dilma quer promover um plebiscito para que os brasileiros decidam os temas da reforma política, como o financiamento público de campanha, voto distrital e reeleição. Este último tema não é tratado com tanta certeza pelo PT, uma vez que o ex-presidente Lula defende a reeleição.

MINHA CASA MINHA VIDA JOVENS – Dilma também prometeu ampliar o programa para dar condições especiais aos jovens. Os recém-formados terão empréstimos exclusivos do BNDES para montar seu próprio negócio.

SEGURANÇA – A petista prometeu criar a Academia Nacional de Segurança Pública, para formar policiais e analistas. Além disso, a candidata prometeu mudar a lei para que a União passe a ter a responsabilidade da segurança com os Estados e Municípios. Ela, ainda, prometeu integrar todas as polícias no mesmo esquema utilizado para a Copa.

ECONOMIA – Um dos setores mais criticados no governo de Dilma, ela prometeu recolocar o Brasil no caminho do crescimento. Para isso, está certa a troca do ministro da Fazenda, Guido Mantega. O substituto ainda não foi definido (veja nomes). No entanto, ainda não existe o detalhamento do programa petista para combater a inflação, a alta do dólar e o baixo crescimento. O preço da energia deve aumentar.

PETROBRAS – Alvo de escândalos de corrupção, a estatal irá passar por uma reestruturação. Pelo menos é isso o que afirmou Dilma durante a campanha. A presidente admitiu ter ocorrido desvio de dinheiro e prometeu “fazer de tudo” para que os cofres sejam ressarcidos e os culpados punidos. O preço da gasolina deve aumentar.

arte dilma promessas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo