Valdemar Costa Neto pede para cumprir o restante da pena em casa

Por Carolina Santos
Costa Neto protocolou o pedido no STF | Joel Rodrigues/Folhapress Costa Neto protocolou o pedido no STF | Joel Rodrigues/Folhapress

A defesa de Valdemar Costa Neto protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) pedido para cumprir o restante da pena em regime domiciliar. O ex-deputado é um dos condenados no julgamento do mensalão. Ele está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro desde dezembro do ano passado.

Costa Neto, condenado a sete anos e 10 meses de prisão, já tem autorização para trabalhar durante o dia. Ele atua como gerente de um restaurante industrial em Brasília e no fim do expediente retorna para o Centro de Progressão Penitenciária.

Na última segunda-feira o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu também solicitou o benefício ao STF e ainda aguarda a decisão. Outros quatro condenados no processo do mensalão já cumprem pena em casa: José Genoino (ex-presidente do PT), Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), Bispo Rodrigues (ex-deputado) e Jacinto Lamas (ex-tesoureiro do PL).

Há chances de tanto Costa Neto como José Dirceu conseguirem a progressão da pena porque todos os outros que já tiveram o benefício concedido, assim como eles, trabalhavam enquanto estavam no regime semiaberto. O ex-ministro da Casa Civil durante o dia atua em um escritório de advocacia.

Caberá ao ministro Luís Roberto Barroso, relator das execuções penas do mensalão, a decisão sobre o benefício tanto a Costa Neto como a José Dirceu.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo