Caso suspeito de ebola é descartado em Brasília

Por Nadia
Comissário de bordo do Panamá teve diarreia, febre alta e foi internado no Hospital Santa Lúcia com suspeita de ebola Divulgação Comissário de bordo do Panamá foi internado no Hospital Santa Lúcia com suspeita de ebola | Divulgação

Um paciente foi internado com suspeita de ebola no Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul, em Brasília, mas em apenas algumas horas a doença foi descartada.

A ala em que ele estava ficou isolada durante esta manhã, mas já foi liberada.

O homem é comissário de bordo de uma empresa aérea do Panamá e passa por exames para saber o que causou sintomas como dores abdominais entre outros semelhantes aos sintomas da febre hemorrágica que já matou milhares na África.

Ebola no Brasil

Um outro caso suspeito de ebola foi descartado rapidamente no Paraná, na semana passada, após a Secretaria de Saúde do Estado verificar no passaporte do paciente que ele não havia passado por nenhum país africano que enfrenta a doença.

O paciente buscou atendimento médico depois de apresentar febre e náuseas. Ele ficou em isolamento junto aos profissionais de saúde e demais pessoas que estavam na unidade por algumas horas.

Já o africano Souleymane Bah, natural da Guiné, chegou ao Brasil no dia 19 de setembro e foi o primeiro caso suspeito de ebola no país.

Em Cascavel, Paraná, o africano sentiu febre no dia 8 de outubro e, no dia seguinte, procurou uma Unidade de Pronto-Atendimento. O Ministério da Saúde foi acionado pois por apresentar febre e ter vindo de um dos países que sofre com a epidemia da doença, foi classificado como caso suspeito.

Um vídeo enviado por um ouvinte da BandNews FM mostra a chegada de Souleymane ao Rio de Janeiro, quando ainda havia a suspeita de ebola.

Segundo a Fiocruz, o africano teve a presença do vírus totalmente descartada. Além do ebola, as hipóteses do paciente ter contraído dengue, malária e Aids também foram descartadas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo