"Eleição ainda está indefinida", afirma Lavareda ao Band Eleições

Por Carolina Santos

A disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no segundo turno ainda está indefinida. Para o cientista político Antonio Lavareda, tudo pode acontecer até o dia da votação, no próximo domingo, 26. Ele participou do programa Band Eleição ao lado dos jornalistas Boris Casoy, Fernando Mitre, Mônica Bergamo e Rafael Colombo.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Dilma tem 52% dos votos, contra 48% de Aécio. “É a segunda virada neste segundo turno”, comenta Lavareda. “Ainda está indefinido. Vale lembrar que teremos um debate na sexta-feira, às vésperas da votação. E toda a repercussão deste encontro cairá sobre as urnas no domingo”.

Lavareda também destacou o crescimento da rejeição de Aécio. Para o cientista político, Dilma já era conhecida pela população, o que não acontecia com o senador tucano. Com a exploração da propaganda negativa por parte do PT, os índices de rejeição a Aécio cresceram. “Foi um fator visto nesta campanha, assim como ocorreu no primeiro turno”.

Força dos militantes

Para Lavareda, os militantes de PT e PSDB poderão fazer a diferença na reta final. “Provavelmente, o entusiasmo de ambos os lados transformará a disputa num caldeirão. A militância terá um papel fundamental para contagiar o eleitor”.

O cientista político ainda aponta que as pesquisas mostram que cerca de 10% dos eleitores não votarão. No entanto, o resultado das urnas costuma apresentar uma abstenção de 20%. “Vamos ter eleitor que está certo da escolha do candidato, mas que não vai votar. Isso tornará a eleição uma incógnita ainda maior”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo