Gleisi Hoffmann nega envolvimento no caso Petrobras

Por Tercio Braga
Gleisi e o marido dela, o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, teriam sido citados por Paulo Roberto Costa na delação premiada | Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr Gleisi e o marido dela, o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, teriam sido citados por Paulo Roberto Costa na delação premiada | Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

A senadora paranense Gleisi Hoffmann, do PT, negou qualquer ligação com o doleiro Alberto Yousseff e com o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa – ambos réus na Operação Lava Jato. Segundo reportagem do Estado de S. Paulo, a petista teria recebido R$ 1 milhão do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras.

Gleisi, que até fevereiro ocupava o cargo de ministra-chefe da Casa Civil, e o marido dela, o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, teriam sido citados por Paulo Roberto Costa na delação premiada ao Ministério Público Federal. Segundo o ex-diretor da Petrobras, a quantia foi repassada em 2010, para abastecer a campanha da petista ao Senado.

Leia também
• Paulo Roberto Costa diz que Gleisi Hoffmann recebeu R$ 1 milhão

Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo afirmam que estão colaborando com as investigações. A Operação Lava Jato foi deflagrada em março desde ano. Paulo Roberto Costa já concluiu os depoimentos no acordo de delação premiada com o MPF, já o doleiro Alberto Yousseff ainda presta esclarecimentos sobre o caso.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo