São Paulo recolhe 246,5 toneladas de lixo eleitoral no 1º turno

Por lyafichmann

O primeiro turno das eleições terminou, mas o lixo produzido pelas propagandas dos políticos continuava espalhado pela cidade nesta segunda-feira. Segundo balanço da prefeitura, desde domingo foram recolhidos 246,5 toneladas de santinhos, cavaletes e banners.

Foram cerca de 150 toneladas no centro e nas zonas norte e oeste, e 96,5 toneladas nas regiões leste e sul. Na noite desta segunda, ainda havia equipes de limpeza trabalhando em alguns pontos da cidade.

A quantidade de lixo do pleito de 2014 foi 45% maior, na comparação com as eleições de 2010, quando foram recolhidas 170 toneladas de lixo eleitoral deixadas pelos candidatos.

Para a Operação Eleições 2014, os consórcios Inova e Soma escalaram 4 mil agentes, que se revezaram em três turnos para garantir a limpeza antes, durante e depois da votação. Foram utilizados cerca de 230 caminhões compactadores, caminhões-pipa e varredeiras para coleta de resíduos, limpeza de bocas de lobo e lavagem das vias.

Por outras capitais, a situação foi parecida. No Rio, 2,6 mil garis trabalharam em todo o Estado. Somente em Niterói, foram 30 toneladas de lixo. Em Brasília, a sujeira não se concentrou somente no entorno das zonas eleitorais: quase todas as ruas das cidades-satélite foram tomadas pelos papeis, que somaram 20 toneladas. Em Porto Alegre, 270 multas foram emitidas contra pessoas que jogaram parte das 15 toneladas de material de campanha nas ruas. Em Belo Horizonte, ao menos 11 pessoas ficaram feridas ao escorregar em santinhos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo