PPS oficializa apoio para Aécio Neves no segundo turno da eleição

Por Tercio Braga
Freire (centro) comunica a decisão do PPS | Divulgação/ Assessoria PPS Freire (centro) comunica a decisão do PPS | Divulgação/ Assessoria PPS

Aécio Neves (PSDB) recebeu o primeiro apoio oficial nesta terça-feira. O PPS, que fez parte da coligação de Marina Silva (PSB) no 1º turno, decidiu fechar com o senador mineiro para o segundo turno da eleição presidencial, contra Dilma Rousseff (PT).

As lideranças do PPS estiveram reunidas nesta terça-feira, em Brasília. O presidente nacional do partido, Roberto Freire, defendeu a decisão. “A sociedade deu um recado muito claro nas urnas contra o governo. Defendemos a união das oposições para derrotar o lulopetismo”, afirmou.

Freire disse também que Aécio poderá facilmente agregar as propostas que fizeram parte do programa de Marina. “Precisamos nos lembrar do que disse Eduardo Campos [morto em acidente aéreo em agosto]. ‘O Brasil não aguenta mais quatro anos de governo Dilma’. Não fazemos política em proveito próprio, mas sim com perspectivas que interessam ao país”, afirmou.

Marina faz reuniões com os membros da Rede Sustentabilidade para definir se fecha com Aécio. Para selar o acordo, ela quer que o senador assuma o compromisso de acabar com a reeleição.

Confira a nota divulgada pelo PPS
A Comissão Executiva do Partido Popular Socialista, reunida em Brasília, no dia 7 de outubro de 2014, em defesa dos compromissos do partido com a democracia, os valores republicanos, o desenvolvimento sustentável, a inclusão social, a reforma política e a retomada do crescimento, conclama todas as forças favoráveis à mudança, em especial aquelas que apoiaram, no primeiro turno, Marina Silva (PSB), à unidade em torno da candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo