Marina tomará decisão sobre apoio no segundo turno na quinta-feira

Por Carolina Santos

A candidata derrotada à presidência do PSB, Marina Silva, divulgou uma nota nesta terça-feira negando que tenha tomado uma decisão sobre apoio no segundo turno. Pessoas próximas à candidata afirmam que ela teria feito exigências para Aécio Neves (PSDB), como o fim da reeleição, para fechar o acordo.

A posição de Marina Silva será definida apenas na quinta-feira, dia 9. Na quarta, membros dos partidos que fazem parte de sua base se reunirão para definir as diretrizes para a formulação da opinião conjunta das legendas.

Contudo, a posição de Marina, que tenta criar a legenda Rede Sustentabilidade, pode ser diferente do PSB. Ela pode fechar acordo com Aécio, enquanto o PSB pode voltar a fazer parte da base de apoio a Dilma.

Confira a nota de esclarecimento enviada por Marina Silva sobre o 2º turno

A ex-candidata à Presidência da República pela Coligação “Unidos pelo Brasil”, Marina Silva, vem a público reafirmar o processo definido pelos partidos que integram a aliança para contribuir para o debate do segundo turno da disputa presidencial:

1. Os resultados das eleições refletiram uma posição de insatisfação com as condições existentes no Brasil expressando sentimentos de mudanças

2. Os partidos da Coligação promoverão até amanhã, dia 8 de outubro, reuniões de suas instâncias deliberativas para definirem os pontos que consideram relevantes para a formulação de posicionamento conjunto das legendas aliadas

3. Na quinta-feira, dia 9, Marina Silva e as demais lideranças dos partidos aliados participarão de encontro para construir um posicionamento comum da Coligação sobre a continuidade da disputa pela Presidência da República

4. Marina Silva também contribuirá para a construção de uma posição da Rede Sustentabilidade nesse processo de unidade da Coligação

5. As opiniões individuais de cada partido, dirigentes e lideranças políticas das agremiações neste momento de construção devem ser respeitadas, mas não refletem em nenhuma hipótese a opinião da ex-candidata

São Paulo, 7 de outubro de 2014.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo