80 candidatos são presos por crime eleitoral; 4.416 urnas foram trocadas

Por Nadia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou 80 prisões de candidatos e 1.129 prisões de eleitores. Foram 3.091 ocorrências por crime eleitoral. Destas, 472 envolvem candidatos. Os números constam no quarto boletim divulgado neste domingo (5) pela Justiça Eleitoral.

Das ocorrências que resultaram em prisões de candidatos, 41 foram por boca de urna, 12 por transporte ilegal de eleitores, nove por divulgação de propaganda, nove por corrupção eleitoral e duas por fornecimento ilegal de alimentos.

No caso dos não candidatos, o principal motivo para a prisão foi boca de urna, com 749 detenções. Em segundo lugar veio a divulgação de propaganda, com 108 casos. O transporte ilegal de eleitores resultou em 81 prisões.

De acordo com o TSE, das 428,9 mil urnas, 4.416 tiveram que ser substituídas, o que corresponde a 1,02% do total. O índice ultrapassa o 0,72% de substituição das eleições de 2010. Até as 16h18, a votação manual precisou ser adotada em duas seções no país.

 

 

 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo