Polícia Federal apura elo entre petista e doleiro, diz jornal

Por Tercio Braga
Youssef foi preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal | Sérgio Lima/Folhapress Youssef foi preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal | Sérgio Lima/Folhapress

A PF (Polícia Federal) suspeita que o tesoureiro do PT (Partido dos Trabalhadores), João Vaccari Neto, tenha negociado investimentos feitos por fundos de pensão de estatais em empresas ligadas ao doleiro Alberto Youssef. As informações são do jornal “Folha de S. Paulo”.

Segundo a publicação, dois fundos aplicaram cerca de R$ 70 milhões e perderam praticamente todo esse investimento: o Petros, dos empregados da Petrobras, e o Postalis, dos Correios. Vaccari nega que tenha participado desses negócios.

Uma das alegações da PF, de acordo com a “Folha de S. Paulo”, é que parte do dinheiro aplicado pelos dois fundos foi parar em uma construtora usada por Youssef para repassar propina de empreiteiras e fornecedoras da Petrobras a políticos ligados ao PT e a outros partidos ligados ao governo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo