TCU aponta superfaturamento de R$ 243 milhões nas obras de Abreu e Lima

Por lyafichmann
Refinaria Abreu e Lima, em Ipojuca, Pernambuco | Eudes Santana/Acervo Banco de Imagens da Petrobras (BIP) Refinaria Abreu e Lima, em Ipojuca, Pernambuco | Eudes Santana/Acervo Banco de Imagens da Petrobras (BIP)

Uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) apontou um superfaturamento, no valor de R$ 243 milhões, nas obras da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, da Petrobras. De acordo com o órgão, irregularidades em reajustes de contratos com empresas que realizam os trabalhos são os principais motivos para o sobrepreço.

Devido a essa descoberta, o TCU aprovou nesta quarta-feira uma medida cautelar para reter parte dos pagamentos que a estatal iria fazer às empresas por essas obras. O plenário determinou também que representantes da Petrobras e das contratadas sejam ouvidos sobre o assunto.

Relator do caso, o ministro José Jorge apontou “fortes indícios de desequilíbrio econômico e financeiro em desfavor da Petrobras” e “indícios de pagamentos indevidos” para as contratadas que realizam os trabalhos. A estimativa é que as irregularidades tenham causado um prejuízo de R$ 243 milhões até abril de 2014.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo