Urnas eletrônicas são lacradas para votação

Por Tercio Braga

Cartórios eleitorais de várias cidades começaram o processo final de verificação e lacração das urnas eletrônicas que vão ser usadas no próximo dia 5 de outubro.

Técnicos da Justiça Eleitoral fazem o processo de teste e carregamento das urnas eletrônicas. Cartões de memória com os dados dos candidatos e dos eleitores são inseridos nos terminais que, em seguida, recebem um lacre que só pode ser retirado na apuração.

A biometria, que identifica o eleitor pela impressão digital, será usada em quase 800 municípios do País, entre eles 15 capitais. Vinte e dois milhões de brasileiros utilizarão esse sistema, cerca de 15% total do eleitorado.

Apenas em uma zona eleitoral na capital paulista, 545 urnas serão preparadas nos próximos dias. Um trabalho importante para evitar problemas no dia da votação.

O processo é acompanhado por uma juíza eleitoral e representantes do Ministério Público. As urnas possuem um sistema de assinatura digital e são programadas para funcionar apenas na data da eleição.

A urna tem um reloginho interno, a partir do momento que termina a lacração, essa urna é desligada e esse reloginho passa a funcionar e ele só vai permiti que essa urna seja aberta no dia da votação, às sete horas da manhã.

Em Belo Horizonte, também começou a inspeção de 751 urnas eletrônicas de três zonas eleitorais da cidade. Os equipamentos receberam os dados e fotos dos de mais de mil e setecentos candidatos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo