Justiça concede regime aberto para Delúbio Soares

Por Tercio Braga
Delúbio Soares, ex- tesoureiro do PT, trabalhará na CUT | Sérgio Lima/Folhapress Delúbio Soares, ex- tesoureiro do PT, vai cumprir a pena em casa | Sérgio Lima/Folhapress

Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT condenado a 6 anos e 8 meses de prisão no julgamento do mensalão, vai cumprir o resto da pena em casa. A autorização foi dada nesta segunda-feira pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso.

O pedido de progressão foi feito pela defesa do petista, sob o argumento de que Soares trabalhava na prisão e já cumpriu um sexto da pena. Há menos de um ano na prisão, o petista  foi autorizado, em novembro do ano passado, a cumprir expediente na CUT (Central Única dos Trabalhadores). Ele recebe salário de R$ 5 mil, por uma jornada das 8h às 18h.

Outro condenado do mensalão beneficiado pelo ministro Barroso foi o Bispo Rodrigues. Na quarta-feira, ele também conseguiu autorização para sair do regime semi-aberto e cumprir o restante da pena em casa. A justificativa é de que Rodrigues também trabalhou na prisão, o que diminuiu a sua pena.

Além de Soares e Rodrigues, outros réus do mensalão conseguiram sair do regime semi-aberto para o aberto – o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do extinto PL Jacinto Lamas. José Dirceu, Valdemar da Costa Neto e João Paulo Cunha serão os próximos a pedir o benefício.

Loading...
Revisa el siguiente artículo