"Ridículo", diz Dilma sobre subir na pesquisa e Bolsa cair

Por lyafichmann
A presidente ainda afirmou que as investigações sobre a Petrobras não afetarão a campanha | Alan Marques/Folhapress Presidente afirma que ganham dinheiro na Bolsa com dados das pesquisas | Alan Marques/Folhapress

Em entrevista no Palácio da Alvorada após encontro com atletas, Dilma Rousseff (PT) não quis comentar o resultado da pesquisa de intenção de voto divulgada nesta sexta-feira pelo Datafolha. No entanto, quando perguntada sobre a influência das pesquisas nas bolsas de valores, a candidata respondeu que a situação é “ridícula”. “Está ficando ridículo isso. Especulação tem limite e acho que tem gente ganhando com isso. É desagradável o fato de acharem que uma coisa tem a ver com a outra, quando sobe ou quando desce [a intenção de voto em sua reeleição]”, criticou.

Dilma falou sobre suas ações e propostas para a preparação de jovens atletas no país, principalmente de modalidades olímpicas e paralímpicas, e disse que pretende estimular a formação de esportistas. “Temos de criar condições para as escolas serem centros de formação de atletas – essa é a grande campanha, as escolas brasileiras têm de fazer isso.”

A candidata destacou ainda as bolsas concedidas a atletas por meio de programas do Ministério do Esporte e a preparação da infraestrutura para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, principalmente a construção de centros de treinamento para atletas com deficiência. Mais cedo, em evento oficial como presidenta da República, Dilma recebeu, no Palácio do Planalto, 60 jovens atletas que se destacaram em competições internacionais em 2014 e que são promessas para os Jogos do Rio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo