Paulo Roberto Costa evoca o direito de ficar calado na CPMI

Por Tercio Braga
Paulo Roberto Costa durante depoimento na CPMI da Petrobras | Geraldo Magela/Agência Senado Paulo Roberto Costa durante depoimento na CPMI da Petrobras | Geraldo Magela/Agência Senado

Em depoimento na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da Petrobras, o ex-diretor de Abastecimento e Refino da empresa, Paulo Roberto Costa, se negou a responder as perguntas dos senadores, na sessão realizada nesta quarta-feira.

“Boa tarde a todos. Vou me reservar ao direito de ficar calado”, afirmou Costa, logo ao ser chamado para depor.

Diante da posição do ex-diretor, o presidente da CPI Mista, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) ainda perguntou se ele aceitaria uma sessão secreta, mas o acusado recusou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo