TSE adia decisão sobre o impedimento da candidatura de Arruda

Por Tercio Braga
José Roberto Arruda pode continuar a campanha normalmente até a decisão do TSE | Arquivo/Agência Brasil José Roberto Arruda pode continuar a campanha normalmente até a decisão do TSE | Arquivo/Agência Brasil

O ministro Gilmar Mendes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu vista do recurso (releitura do processo) no qual José Roberto Arruda, candidato ao governo do Distrito Federal, pede para ter a candidatura liberada. Arruda foi barrado pela Justiça Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados pela segunda instância da Justiça.

Antes da interrupção do julgamento, os ministros Henrique Neves e Admar Gonzaga votaram pela rejeição do recurso por entenderem que não houve erros ou contradições na decisão do TSE. No dia 26 de agosto, a maioria dos ministros manteve decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, que negou o registro do candidato.

Não há prazo para que o julgamento seja retomado. Até decisão final do TSE, mesmo sem ter registro de candidatura, Arruda pode continuar a campanha normalmente.

No dia 9 de julho, Arruda foi condenado por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal. A condenação é referente à Operação Caixa de Pandora, que investigou o esquema de corrupção que ficou conhecido como Mensalão do DEM.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo