Paulo Skaf (PMDB) – Saúde

Por fabiosaraiva
Skaf lembrou que tanto PSDB quanto PT são seus adversários na corrida pelo governo de São Paulo | Nelson Antoine/Frame/Folhapress Paulo Skaf , candidato do PMDB | Nelson Antoine/Frame/Folhapress

selo-eleicao-metro-eleicoes-2014-150 Candidato ao governo do Estado de São Paulo, Paulo Skaf, do PMDB, fala sobre suas propostas para a saúde.

O que pretende fazer para melhorar a saúde no Estado de São Paulo?
É preciso colocar todos os usuários do SUS no cadastro único, com o prontuário eletrônico e com o sistema gestor de todas as vagas para ter noção da oferta e compará-la com a demanda. Isso é gestão. Vamos criar vários hospitais espalhados pelo Estado e ampliar bastante o número de Ames.

Irá manter a gestão compartilhada com a iniciativa privada?
Vou manter e ampliar esses programas, inclusive com o uso de PPPs no caso de novos hospitais e Ames. Quanto aos contratos atuais, eles têm que ser cumpridos. O que vencer ao longo do mandato, vamos analisar. Se estiver desempenhando bem, daremos continuidade. Senão, troca-se o fornecedor.

O que propõe para diminuir a espera por exames e cirurgias no Estado?
Como acabei de falar, com o aumento de Ames, que é um equipamento que funciona bem e que nós vamos expandir bastante. Na gestão Serra/Goldman foram feitas 40, na última gestão só 13 e nós vamos acelerar a construção de AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades).

Como vai lidar com a questão do reajuste salarial dos servidores da área?
É preciso manter a reposição salarial. Prêmio por produtividade não é salário, é recompensa. Sou contra. Do jeito que está hoje o Estado não consegue medir produtividade. É preciso avançar na gestão, criar ferramentas de mensuração da produtividade para só depois pensar um sistema por produtividade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo