Marina vence no 2º turno com voto evangélico

Por Tercio Braga
Marina Silva e o vice Beto Albuquerque visitaram feira do setor sucroalcooleiro em Sertãozinho | Edson Silva/Folhapress Marina Silva e o vice Beto Albuquerque visitaram feira do setor sucroalcooleiro em Sertãozinho | Edson Silva/Folhapress

selo-eleicao-metro-eleicoes-2014-150Os votos dos eleitores evangélicos pode ser decisivo nas eleições presidenciais. Na simulação do Ibope de um segundo turno entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB), a ex-senadora vence por 45% a 36%. E o voto dos eleitores evangélicos seria fundamental para a vitória da candidata do PSB, segundo análise dos dados do levantamento feita pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. A avaliação  levou em conta os números apresentados na pesquisa Ibope divulgada no dia 26.

De acordo com os números apresentados, Marina seria a escolha de 53% dos eleitores que frequentam igrejas pentecostais, ante 27% de Dilma.  Já quando o recorte é feito sobre o voto dos católicos, as duas presidenciáveis ainda aparecem praticamente empatadas: Marina tem 42% das intenções de voto, ante 40% de Dilma Rousseff.

A diferença de dois pontos está dentro da margem de erro da pesquisa. Isso significa que, embora sejam o maior contingente do eleitorado (63%), os católicos teriam pouco impacto no resultado da eleição.

Por isso, o voto dos evangélicos pode ser decisivo. Respondendo por 22% do eleitorado, eles têm praticamente o dobro de preferência por Marina. Na média, 53% dos eleitores pentecostais, de missão e de outras denominações evangélicas declaram voto na candidata do PSB. Para a presidente, iriam apenas 27% dos votos.

A ex-senadora também tem a preferência dos 15% de eleitores do Brasil que não são católicos nem evangélicos (ateus, agnósticos, outras religiões). Mas eles tem um peso menor.

O impacto da entrada de Marina na corrida eleitoral também derrubou as intenções de voto no mais conhecido candidato evangélico, o Pastor Everaldo, que caiu de 3% para 1%.

Dia dos candidatos

Dilma e Marina dedicaram a agenda de ontem ao agronegócio. A presidente participou do encontro da Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), em Brasília. A ex-senadora visitou uma feira do setor sucroalcooleiro em Sertãozinho, no interior de São Paulo. Aécio Neves (PSDB) tomou café da manhã com operários em uma obra na capital paulista. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo