Brasil lidera lista de escolas violentas, aponta pesquisa

Por Tercio Braga
A Educação, entretanto, registrou a menor contribuição para o IDHM absoluto do país, passando de 0,278, em 1991, para 0,637, em 2010 | Apu Gomes/Folhapress - 19/08/2011 Ao todo, 12,5% dos professores disseram ter sofrido intimidações ou agressões verbais pelo menos uma vez por semana | Apu Gomes/Folhapress – 19/08/2011

O comportamento desrespeitoso de alunos em sala de aula coloca o Brasil na liderança num ranking – formado por 34 países – de violência nas escolas.

Ao todo, 12,5% dos professores e diretores brasileiros ouvidos disseram ser vítima de intimidações ou agressões verbais pelo menos uma vez por semana.

No mundo, as ocorrências são inferiores: 3,5% dos profissionais, em média, relataram casos semelhantes. Países como Estônia e Austrália tiveram situação semelhante à rotina em escolas brasileiras. Profissionais da Romênia, Coreia do Sul e Malásia não acusaram xingamentos ou ameaças feitas pelos alunos.

O levantamento foi feito pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) com 100 mil profissionais dos ensinos fundamental e médio, cuja faixa etária é de 11 a 16 anos.

“Os pais terceirizam  a educação dos filhos para escolas e professores”, afirmou Luis Cláudio Megiorin, Coordenador da Confederação Nacional das Associações de Pais e Alunos.

Os professores também reclamam de falta de reconhecimento. Só 12,6% avaliam serem reconhecidos pela sociedade, enquanto 31%, se sentem prestigiados.

O último neste quesito é a Eslováquia, com 3,9%. Em seguida, estão a França e a Suécia, onde só 4,9% dos professores acham que são devidamente apreciados pela sociedade.

No Brasil, o salário médio é três vezes inferior ao pago no conjunto dos países: R$ 1,9 mil por mês, contra R$ 5,7 mil, em média.

Conclusão 

De acordo com a OCDE, o resultado final do levantamento mostra que os professores gostam de seu trabalho, mas “não se sentem apoiados e reconhecidos pela instituição escolar e se veem desconsiderados pela sociedade em geral”.

radiografia-educacao

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo