Drone militar pode ter colidido com avião de Eduardo Campos

Por lyafichmann
 Paula Donato/Rádio Bandeirantes A hipótese de um drone ter causado o acidente já havia sido levantada logo após a tragédia | Paula Donato/Rádio Bandeirantes

Um drone da Aeronáutica pode ter colidido com o avião que levava Eduardo Campos, causando o acidente que matou o ex-governador de Pernambuco e mais seis pessoas no dia 13 de agosto, em Santos, no litoral de São Paulo.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o advogado Antônio Campos, irmão do político, revelou que o inquérito civil aberto na data da queda do jato aponta a possibilidade de um Vant (Veículo Aéreo Não Tripulado) da Aeronáutica ter colidido com a aeronave.

A informação está em um ofício enviado ao comandante da Aeronáutica, o tenente-brigadeiro Juniti Saito.

O documento, assinado pelo procurador da República, Thiago Lacerda Nobre, aponta indícios como fotos do local do acidente, onde aparecem “rodas” semelhantes às que existem nos “VANTS” modelo “Acauã”.

O texto questiona o comandante Juniti Saito sobre quantos equipamentos desse existem nos quadros da Força Aérea, se todos estão em operação e se algum estaria desaparecido desde a data da queda do avião.

A hipótese de um drone ter causado o acidente já havia sido levantada logo após a tragédia. Dois dias antes da queda, perto da base aérea onde o jato deveria pousar, uma área especialmente delimitada para o voos de aeronaves não tripuladas havia sido delimitada para um evento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo