Para especialistas, chance de 2º turno fica maior com Marina

Por fabiosaraiva
Marina e Eduardo demonstraram unidade | Divulgação/Rede Sustentabilidade Marina e Eduardo durante apresentação da chapa | Divulgação/Rede Sustentabilidade

O PSB tem prazo de dez dias para escolher um novo nome para concorrer à presidência. Mas como o horário eleitoral começa na próxima terça-feira, a legenda deve anunciar logo o novo nome. O mais provável é que a vaga fique com Marina Silva.

O cientista político Antonio Carlos Mazzeo acredita que essa seja a tendência natural. Com isso, as chances de um segundo turno aumentam. Para Mazzeo, Marina é mais conhecida e tem um eleitorado bem consolidado.

O cientista político afirma que a entrada dela na corrida eleitoral vai complicar a situação do candidato do PSDB, Aécio Neves, porque os votos da presidente Dilma Rousseff (PT) estão mais consolidados.

Para o sociólogo e colunista da BandNews FM, Antônio Lavareda, a comoção despertada pela morte de Eduardo Campos pode causar impacto já na primeira pesquisa, caso Marina Silva seja confirmada.
De acordo com Lavareda, Marina deve ter um desempenho melhor do que Campos vinha tendo.

O sociólogo ressalta que a morte de Eduardo Campos abre uma espécie de vácuo no cenário político brasileiro, sobretudo no diálogo com o segmento jovem da sociedade.

Mas o cenário é incerto. Desde o início da campanha, Marina vem tendo divergências com lideranças do PSB. Por isso, o partido pode optar por uma outra solução, mantendo Marina em segundo plano. Também existe a possibilidade de Marina surpreender a todos, recusando a vaga.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo