Aécio proibirá por dois anos desapropriação de terras

Por Carolina Santos
Aécio falou que a atual política de reforma agrária está ultrapassada | Joel Rodrigues/Folhapress Aécio falou que a atual política de reforma agrária está ultrapassada | Joel Rodrigues/Folhapress

O candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, afirmou nesta quarta-feira que proibirá fazendas invadidas no Brasil de serem desapropriadas por um prazo mínimo de dois anos.

Aécio falou do projeto durante sabatina para a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). “As fazendas que forem invadidas não serão desapropriadas por um prazo de dois anos”, afirmou Aécio. “Respeitamos os direitos de propriedade”.

Ainda durante a sabatina, Aécio afirmou que criará um superministério para a Agricultura.  “[O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento] Terá assento em igualdade de condições ao lado do Ministério da Fazenda e do Planejamento. No meu governo, o ministro da Agricultura não será subordinado ao ministro da Fazenda.”

Aécio disse que a prioridade zero de seu governo será a redução do custo Brasil. “Da porteira para dentro, o Brasil é imbatível. Não há, no mundo, país com setor de agronegócio como o brasileiro. O problema começa da porteira para fora, com falta de logística, de infraestrutura”, declarou. Segundo ele, em sua gestão, “o Ministério da Agricultura será decisivo na formulação de políticas de investimento e infraestrutura”. O candidato, que já anunciou a criação de um Ministério da Infraestrutura, disse que sua gestão fará um “choque” no setor.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo