Líder do PT quer incluir cartel do Metrô na CPI da Petrobras

Por Carolina Santos
Vicentinho vai propor a inclusão de um adendo ao requerimento de criação da CPI | Agência Brasil Vicentinho vai propor a inclusão de um adendo ao requerimento de criação da CPI | Agência Brasil

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Vicentinho (SP), informou nesta quinta-feira que vai propor a inclusão de um adendo ao requerimento de criação da CPI (comissão parlamentar de inquérito) destinada a investigar irregularidades na Petrobras para que sejam apuradas também denúncias envolvendo o pagamento de propina pela empresa Alstom a pessoas ligadas ao PSDB.

Leia também:

• Siemens assina acordo para cooperar com MP-SP 
• MP denuncia 30 executivos por cartel no Metrô e CPTM

Pelo requerimento, a CPI investigará irregularidades ocorridas na estatal entre os anos de 2005 e 2014, sobretudo as relacionadas à compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

O líder petista informou que vai reunir sua bancada na próxima terça-feira (1) para conversar sobre o assunto. “Nossa proposta agora é passar o Brasil a limpo. Vou levar para a minha bancada, na terça-feira, a proposta de incluir um adendo na CPI para investigar o caso da Alstom em São Paulo, onde o governo nunca deixou abrir uma CPI”, disse ele.

Vicentinho acrescentou que, se a oposição não aceitar sua proposta, trabalhará para a criação de uma CPMI (comissão parlamentar mista de inquérito). “Se, porventura, não for permitido a colocação desse adendo para passar o Brasil a limpo e colocar a verdade em cima da mesa, para toda a sociedade saber, nós vamos abrir uma CPMI. Vamos procurar construir uma CPI mista, com dados bem objetivos.”

O líder do PT chamou a CPI da Petrobras de CPI do Fim do Mundo. Segundo ele, a comissão tem um caráter puramente eleitoreiro desde o primeiro momento. Ele lembrou que as denúncias envolvendo a Petrobras estão sendo investigadas por vários órgãos, como o Ministério Público, a Polícia Federal, a própria Petrobras e outros. Ele garantiu que o PT participara da comissão.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo