Surto de dengue ainda ameaça 321 municípios do país

Por fabiosaraiva

A falta de chuvas mais intensas nos dois primeiros meses do ano contribuiu para uma queda de 80% no número de casos de dengue no país. Segundo balanço do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira, foram 427 mil contra 87 mil ocorrências registradas entre janeiro e fevereiro do ano passado.

Houve ainda a redução de 95% no número de mortes:  9 contra 192 registradas no primeiro bimestre de 2014. O governo atribui os resultados também a menor circulação dos subtipos 1 e 4 da doença.

Embora os dados demonstrem um cenário favorável, 321 municípios  ainda apresentam risco de surto, entre eles, quatro capitais: Belém (PA), Cuiabá (MT), Palmas (TO) e Porto Velho (RO). Outras 725 cidades apresentaram estado de alerta entre as quais Aracaju (SE), Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Campo Grande (MS), Goiânia (GO), Manaus (AM), Maceió (AL), Natal (RN), Recife (PE), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), São Luís (MA) e Vitória (ES).

Segundo o LIRAa (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti), 10 Estados brasileiros concentram 86% dos casos: Goiás (22.850), São Paulo (16.147), Minas Gerais (14.089), Paraná (6.851), Espírito Santo (4.093), Rio de Janeiro (2.608), Mato Grosso (2.208), Tocantins (2.122), Ceará (2.082) e Amazonas (1.991).

O índice é medido de acordo com o número de larvas do Aedes aegypti encontradas em imóveis. O governo não afasta o risco de epidemia. “Todo local que tiver população de mosquito muito elevada, pode ter surto, por isso, é importante manter a atenção”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa. 

 

RANKING

 – Goiânia (GO) –  6.089 casos

2 – Luziânia (GO) –  2.888 casos

3 – Aparecida de Goiânia  – 1.838 casos

4 – Campinas  (SP) –  1.739 casos

5 – Americana (SP) – 1.692 casos

6 – Belo Horizonte (MG) – 1.647 casos

7 – Maringá (PR) – 1.540 casos

8 – São Paulo (SP) –  1.536 casos

9 – Brasília (DF) – 1.483 casos

Loading...
Revisa el siguiente artículo