ONU erra ao apontar aumento de cocaína no país, diz secretário

Por Tercio Braga

O secretário nacional de políticas sobre drogas do governo brasileiro rebateu nesta quinta-feira um relatório da ONU divulgado nesta semana, que aponta o aumento de uso de entorpecentes no país. Vitore Maximiano disse que o aumento de internações de dependentes de substâncias ilícitas não reflete um maior uso desses entorpecentes. Segundo ele, a alta se deve a uma maior procura por tratamento nos últimos anos e melhor estrutura de atendimento.

Leia também
• Consumo de cocaína mais que dobra no Brasil em 10 anos

Para a ONU, teria havido uma alta de 150% no uso de cocaína por brasileiros. Mas Maximiano diz que a entidade errou nos cálculos e na metodologia. O número de internações de dependentes de drogas ilícitas financiadas pelo SUS cresceu 128% entre 2006 e 2012, segundo o governo.

Com isso, se igualou ao número de internações por dependência de álcool. Em 2012, os usuários de drogas ilícitas respondiam por 48% das internações por dependência química. Os alcoólatras, 52%.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo