Sul da Bahia sofre com conflitos agrários

Por Tercio Braga

Duas semanas após a morte de um líder de pequenos agricultores em Una, na região de Ilhéus, sul da Bahia, ninguém foi preso e acusado pelo crime. A região sofre uma onda de violência resultado da tensão entre grupos indígenas, que invadem fazendas, e agricultores.

No começo de fevereiro, o presidente da Associação dos Pequenos Produtores de Cacau, Juraci José dos Santos, que lutava contra invasões de propriedades por indígenas que reivindicam a área de assentamento do Incra em Uma foi assassinado. Ameaçado por caciques, Juraci pediu proteção ao Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo em encontro em outubro de 2013, sem sucesso.

Pelo aumento do conflito, o Governo enviou tropas federais para fazer o policiamento da região, com autorização para prisões em flagrante. Até agora, nenhum dos acusados pela morte de Juraci foi preso.

Mais de 100 propriedades foram invadidas nos últimos 4 anos nos municípios de Ilhéus, Una e Buerarema por grupos armados que se dizem índios tupinambá. Até agora, menos de 30 agricultores conseguiram recuperar as terras.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo