Alckmin nega ligação do governo com corrupção no caso Alston

Por Tercio Braga
Alckmin alegou que o colega de partido, Andrea Matarazzo, está à disposição para esclarecer as suspeitas | Willian Kury/Rádio Bandeirantes Alckmin alegou que o colega de partido, Andrea Matarazzo, está à disposição para esclarecer as suspeitas | Willian Kury/Rádio Bandeirantes

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que não há comprovação do envolvimento de integrantes do governo com esquemas de corrupção.

Segundo o Ministério Público, em 1998, durante a gestão de Mário Covas, a multinacional francesa Alstom pagou propina para assinar contratos com o Estado na área de energia. A Justiça aceitou a denúncia e decidiu abrir ação criminal contra 11 réus.

O vereador paulistano Andrea Matarazzo, do PSDB, era o secretário de Energia na época dos fatos, mas apesar disso, não foi denunciado pelo MP.

Alckmin alegou que o colega de partido está à disposição para esclarecer as suspeitas, mas afirma que nada o incrimina.

Justiça abriu processo contra 11 pessoas:


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo