Marcos Valério e ex-sócio são condenados no mensalão mineiro

Por Tercio Braga
Valério foi condenado por corrupção ativa | Lula Marques/Folhapress Valério foi condenado por corrupção ativa | Lula Marques/Folhapress

O publicitário Marcos Valério e seu ex-sócio, o advogado Rogério Tolentino, foram condenados à prisão por envolvimento no esquema conhecido como mensalão mineiro, também chamado de valerioduto tucano. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, dia 14, pelo Ministério Público Federal.

De acordo com a Procuradoria em Belo Horizonte (MG), Valério foi condenado por corrupção ativa, já Tolentino, por corrupção passiva. Ambos terão de cumprir pena de 4 anos e 4 meses de prisão. Valério e Tolentino já haviam sido condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento da Ação Penal 470, o mensalão.

A Justiça considerou que os dois estão envolvidos em um esquema de corrupção para favorecer, na campanha eleitoral de 1998, o então governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB), candidato a reeleição, e o vice Clésio Andrade.

Segundo a sentença, “a estrutura construída para obter recursos públicos tinha como ponto de partida a simulação ou superfaturamento de contratos de publicidade junto a órgãos da Administração direta e indireta do Estado de Minas Gerais, bem como a empresas que tivessem interesses econômicos a serem favorecidos com o esquema”.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo