Senado gastou R$ 3 milhões em passagens aéreas em 2013

Por Tercio Braga

O Senado comprou passagens aéreas por preços abusivos, bem acima dos valores de mercado. A Casa gastou quase R$ 3 milhões em passagens aéreas para parlamentares e servidores apenas no ano passado. Alguns valores chamam a atenção: um trecho de ida e volta de Brasília para Miami, na classe executiva, custou mais de R$ 20 mil. Mas, no mercado, um bilhete semelhante sairia menos da metade – cerca de R$ 8 mil.

O responsável pelas passagens pediu exoneração do cargo. Aloysio Britto Vieira, no entanto, continua no Senado, com um salário de R$ 28 mil. Nenhum senador procurado pela reportagem quis falar sobre as denúncias.

O Senado iria fazer hoje um pregão eletrônico para escolher uma nova agência de viagens, mas mudou da ideia. A denúncia levou a Casa a anunciar o fim do contrato com agência de viagens. O presidente da Casa, Renan Calheiros, decidiu que, a partir de agora, os senadores vão comprar os seus bilhetes aéreos.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo